Maior evento global para discutir o futuro das cidades de forma mais inclusiva e sustentável, o 10º Fórum Urbano Mundial (WUF, na sigla em inglês) reuniu milhares de pessoas de 168 países, entre lideranças globais e locais, políticos, empresários, acadêmicos, jornalistas, ativistas e representantes da sociedade civil. Com o tema “Cidades de Oportunidades, Conectando Cultura e Criatividade”, o evento ocorreu de 8 a 13 de fevereiro, em Abu Dahbi, nos Emirados Árabes Unidos.

Planejamentos integrados e tecnologias e soluções inovadoras para enfrentar a urbanização acelerada e os impactos causados pela mudança climática nas cidades foram assuntos amplamente discutidos em painéis, sessões de diálogos e mesas redondas. Todos os temas abordados estão alinhados ao Projeto CITinova – MCTIC, representado no fórum pela equipe do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC): Sávio Raeder, diretor do Departamento de Políticas e Programas de Ciências, Marcela Aboim Raposo, diretora nacional do projeto pela Coordenação Geral do Clima (CGCL), e Alexandra Reschke, coordenadora técnica. 

Os três participaram de inúmeros painéis e mesas redondas que tinham como finalidade o compartilhamento de conhecimento e sinergia entre os países. “Foram momentos muito importantes de articulações políticas e técnicas”, afirmou Marcela Aboim Raposo. Uma oportunidade também de divulgar o CITinova não só para outros países, mas também para potenciais parceiros no Brasil: “Será possível interagir com várias iniciativas que conhecemos no Fórum e incorporá-las, por exemplo, à Plataforma do Conhecimento do CITinova”.

Um desses encontros, por exemplo, foi organizado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), com apoio da ONU-HABITAT, e reuniu brasileiros presentes no fórum, entre eles a equipe CITinova. Na roda de conversa, entre outros, foram discutidas a formulação da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes (CBCI) e estratégias para engajamento nos processos de elaboração das Cidades Inteligentes e da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano (PNDU). A rede se comprometeu a continuar ativa no Brasil.

Reunião da delegação brasileira, com participação da equipe CITinova-MCTIC, organizada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR)

A diretora nacional do CITinova destacou ainda a importância dada, durante todo o fórum, a ações relacionadas à mitigação e à adaptação nas cidades em consequência das emergências climáticas. “Isso nos dá a certeza de que o projeto CITinova-MCTIC está no caminho certo ao conversar diretamente com outras ações coordenadas pela Coordenação Geral do Clima, onde temos por base tratar a política baseada em evidências e oferecer subsídios científicos, tecnológicos e de inovação.”

O Fórum Urbano Mundial foi criado em 2001 pelas Nações Unidas e é convocado pela ONU-Habitat a cada dois anos. Ocorre, a cada vez, em uma cidade diferente do mundo e, pela primeira vez, foi realizado em um país do Médio Oriente.


Foto de abertura Alexandra Reschke, Sávio Raeder e Marcela Aboim Raposo no Fórum Urbano Mundial

Leia também